Blues Bejar 2011

Teatro Cervantes em Bejar

Regresso a Lisboa depois de uma excelente actuação no Teatro Cervantes, na cidade de Bejar, em Castilla y León – Espanha. Um concerto que correu da melhor maneira para os Stonebones & Bad Spaghetti que desta vez tiveram a honra de tocar na abertura oficial do Blues Bejar Festival 2011, depois de no último ano terem subido ao palco do Teatro Municipal da Guarda por ocasião do Transblues 2010, naquele que é um raro mas bom exemplo de cooperação transfronteiriça entre a Junta de Castilla y León e a Camara Municipal da Guarda.

Em Bejar, Os Stonebones & Bad Spaghetti actuaram no dia 12 de Julho. Um dia de frio, pelo menos para quem vive longe da montanha. “Noite de Outono” em Julho com pouco mais 10º, sala cheia para ver e ouvir o Bluegrass que marcou presença com um ritmo frenético e alegre que desarmou os presentes.

Foi de facto uma surpresa ver o público empolgado e aquecendo a noite fria, aplaudindo ou batendo o pé com ritmo, vibrando a cada tema que era tocado: Cripple Creek, Old Home Place, Blue Moon of Kentucky, passando por outros temas como Jailhouse Now, Big Spike Hammer e 500 miles… tendo direito a 2 temas tocados no encore: Red Wing e Bella Ciao.

Neste concerto os Stonebones actuaram com a formação base: Gil Pereira (Contrabaixo), André Dal (Banjo), Hildebrando Soares (Guitara e Voz), Nuno Paula (Guitarra e Voz) e Bruno Lourenço (Bandolim).

Depois do concerto, tempo ainda para passar num dos melhores bares de Blues de Espanha, o La Alquitara onde tocaram nessa mesma noite os Guitar Not So Slim, banda de Blues liderada pelo canadiano Troy Nahumko (guitarrista /vocalista) que esteve numa noite inspirada, levando a bom porto este projecto que conta com a colaboração de: José Luis Naranjo (Harmónica) que valeu a pena ver e ouvir por ser um virtuoso neste instrumento, Moi Martin(Contra-baixo), também excelente músico, e, Lalo Glez(Bateria). Todos eles excelentes músicos que valeram os aplausos, não só pelo concerto que nos proporcionaram, mas também pela simpatia com que nos receberam.

Dia seguinte a começar da melhor maneira: Pequeno-almoço com Jesse Davis, virtuoso saxofonista do Jazz nascido em Nova Orleães, simpático e muito acessível. Esteve em Portugal por diversas vezes tendo actuado no Estoril Jazz. Fácilmente falámos de música: de Bireli Lagrene a Jimi Hendrix, do Hot Club de Lisboa…

Foi fácil trocar contactos e estreitar laços numa cidade que fica no interior e que tem como atração principal a Tourada (tem a praça de touros mais antiga de Espanha), e os desportos de inverno nas montanhas circundantes. Bejar, tem neste momento mais que um Festival dedicado ao Blues. Tem uma cartaz repleto de acontecimentos que ocupa grande parte do mês e, onde além dos concertos, exposições e workshops, existem diversas actividades paralelas que têm como objectivo tornar a cidade rica culturalmente. Bejar é uma cidade habituada a conviver com músicos, e que tem na sua simplicidade e honestidade de bem receber uma receita para o sucesso. É bom quando tudo corre bem. Parabéns a todos da Organização do Blues Bejar Festival 2011. Agradecemos ainda ao Teatro Municipal da Guarda na pessoa de Lucinda Gomes pelo vosso empenho na divulgação do projecto Stonebones & Bad Spaghetti.

Agradecimentos: Miguel Sánchez Paso – Responsável da Organização do Festival; Lucinda Gomes – Coordenadora de Produção do Teatro Municipal da Guarda; Tito e todo o Staff do Hotel “la Fuente” em Candelário; Equipa Técnica do Teatro Cervantes; Bar La Alquitara e todo o Staff; Guitar Not So Slim; Jesse Davies; Povo de Bejar e Candelário pela vossa amabilidade, simpatia e disponibilidade.

Gracias a todos y hasta pronto! seguro que volveremos a Bejar.

Un abrazo,

Stonebones & Bad Spaghetti

http://youtu.be/BNwOQyAALL0
http://www.bluesbejarfestival.com/
http://www.enclaverevista.com/musica/articulo.php?id_articulo=3898

About stonebonesandbadspaghetti

Os Stonebones & Bad Spaghetti nasceram da paixão pela música improvisada, vibrante e contagiante do Bluegrass. São a única banda de Bluegrass portuguesa (até provas em contrário)
This entry was posted in E assim foi. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s